terça-feira, 16 de agosto de 2016

Zé Wellington, roteirista e autor do Curso Básico de HQs da FDR ganha Troféu HQ Mix 2016


O administrador Zé Wellington, sobralense, autor do fascículo nº 2 (Roteiro e Narrativa), em coautoria com Ricardo Jorge, do Curso Básico de Histórias em Quadrinhos da Fundação Demócrito Rocha, em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza, foi agraciado esta semana com o Troféu HQ Mix, categoria Novo Talento Roteirista, com a publicação Steampunk Ladies: vingança a vapor (Draco), que neste ano já havia ganhado o Prêmio Angelo Agostini.
Os ganhadores do prêmio foram escolhidos entre os mais de 2.000 lançamentos da área dos quadrinhos, em 2015, votados por desenhistas, professores, pesquisadores e jornalistas brasileiros, por meio da Associação dos Cartunistas do Brasil (ACB) e do Instituto Memorial de Artes Gráficas do Brasil (IMAG).

Zé Wellington é analista técnico do Sebrae/CE, atuando na instituição em diversas áreas, entre elas a Economia Criativa. É Escritor e roteirista de HQs. Entre seus projetos: Interludio (independente, 2009), indicado ao Troféu HQ MIX 2010; Quem Matou João Ninguém? (Editora Draco, 2014), indicado ao Troféu HQ MIX 2015; e Steampunk Ladies: Vingança a Vapor (Editora Draco, 2015), vencedor do Troféu Angelo Agostini (2016) e ganhador na categoria “Novo talento – Roteirista” no Troféu HQ Mix 2016.
Participa de diversas coletâneas e revistas especializadas em literatura fantástica e quadrinhos. É ainda vocalista da banda Sobre o Fim e podcaster dos sites Iradex e Avantecast.
Quem quiser conferir o trabalho do artista, visite seu site oficial: www.sewellington.com
Parabéns, Zé Wellington, e sucesso sempre. É o desejo da equipe de coordenação e dos demais autores do Curso Básico de Histórias em Quadrinhos da FDR.

Para saber mais sobre o curso (pé quente!), se inscrever e divulgar:

fdr.org.br/uane/hqceara

Troféu HQ Mix 2016
(Supermãe, de Ziraldo)

sábado, 13 de agosto de 2016

"O Ceará em Quadradinhos", de Raymundo Netto para O POVO

Bolão, Azeitona e Reco-Reco, de Luiz Sá, no traço de Guabiras

A primeira grande manifestação das histórias em quadrinhos do Ceará se deu com Luiz Sá (1907-1979), desenhista, caricaturista, ilustrador, quadrinista, pintor, cenógrafo e publicitário. Luiz era filho e neto de desenhistas (o avô, também Luiz Sá, foi o único desenhista e pintor entre aqueles que fundaram o movimento de letras e artes conhecido como Padaria Espiritual, e a sua mãe, Francisca Sá de Araújo, professora de desenho na Escola Normal) e, ainda enquanto estudante do Liceu, elaborava um jornalzinho a mão, denominado Charleston. Antes de partir para o Rio, por volta de 1928/29, na busca de “tentar a vida”, ainda trabalhou como gravador de clichê em jornal e colaborou em revista humorística em Fortaleza.
No Rio de Janeiro, passou por maus bocados até conseguir publicar na “Tico-Tico”, a primeira revista em quadrinhos do país, em que nasceram seus mais famosos personagens: os “redondos” Reco-Reco, Bolão e Azeitona. Daí, não parou mais, aventurando-se, inclusive, pelo cinema de animação, sendo um dos pioneiros no Brasil, ilustrando panfletos e cartilhas do Serviço Nacional de Educação Sanitária – onde trabalhou por 12 anos –, aberturas de jornais cinematográficos e das emissoras de TV Rio, Continental e Globo, e até desenhando ao vivo para plateias de programas de auditório da Rádio Globo.


Em 1938, Luiz Sá, que daqui saiu anônimo, sem lenço nem documento, visitaria agora a sua Fortaleza, em breve passagem de “celebridade”, sendo anunciado por João Jacques no jornal O POVO: “conhecido a princípio através do trabalho que o granjeou apenas franquia nas páginas da imprensa diária e das melhores revistas do país, já é agora um ilustrador disputado, um colaborador cuja assiduidade todos desejam sem restrição.” Naqueles tempos, assim como ainda hoje na provinciana terrinha, os artistas têm que ser validados pelos cariocas e/ou paulistas para ser “disputado” por aqui, já que a crítica local, seja ela de qual linguagem for, inexiste, sendo exercida em passant apenas por amigos e bajuladores.
Assim, no dia 7 de fevereiro de 1938, às 19h, após visitar a redação de O POVO e conversar com seus redatores, seria aberta a sua exposição (a “Feira Artística”), como de costume na época, no hall do Cine Moderno, na praça do Ferreira, sob o patrocínio da Sociedade de Cultura Artística. Eram cerca de 20 quadros, dos quais mais da metade foram vendidos para famílias cearenses. Onde estarão? Ainda existem?
No dia 12 de março, véspera de seu regresso pelo paquete “Almirante Jaceguai”, amigos e admiradores lhe ofereceram um jantar no restaurante do Baquial Hotel, na Praia de Iracema, “regado a vinho e cerveja”. Entre os presentes, Florival Seraine, Renato Soldon (que discursou em nome do grupo) e Paurillo Barroso. Não encontramos mais nenhum registro de vindas de Luiz Sá ao Ceará*, desde então, e, após 41 anos, 14 de novembro de 1979, nosso caricaturista faleceria em Niterói, vitimado por complicações pulmonares, sequelas de uma insistente tuberculose adquirida ainda nos primeiros dias de fome e de sufoco em terras guanabaras. Morre o quadrinista... a sua obra morre com ele?

(*) Depois de publicado esse artigo, conseguimos registro oral da vinda de Luiz Sá a Fortaleza em fevereiro de 1976, três anos antes de seu desaparecimento.

IMPORTANTE:
Para quem ainda não sabe, a Fundação Demócrito Rocha, com apoio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza, realiza, desde 9 de agosto, o projeto HQ Ceará, composto de diversas ações. Entre elas, o Curso Básico de Histórias em Quadrinhos (GRATUITO, a distância, com 12 fascículos encartados no jornal O POVO, às terças-feiras, e 12 videoaulas exibidas pela TV O POVO, também às terças, às 13h, e/ou fascículos em PDF e videoaulas também no site fdr.org.org.br/uane/hqceara) e os 9 (nove) Cursos e Oficinas em HQs (GRATUITOS e PRESENCIAIS) que acontecem no Espaço O POVO de Cultura & Arte (de 12 de agosto até o dia 6 de setembro), além de palestras, lançamentos, documentário, shows etc.
Quem tiver o interesse de participar, de saber mais sobre os 9 cursos/oficinas, de divulgar para amigos, familiares ou alunos de sua escola, acompanhe a fan page da Fundação Demócrito Rocha no Facebook e/ou se inscreva gratuitamente no Canal dos Quadrinhos do Ceará:
fdr.org.br/uane/hqceara

Vem com a gente que é sucesso!


quinta-feira, 11 de agosto de 2016

INSCRIÇÕES ABERTAS Cursos e Oficinas Presenciais GRATUITAS para HQs em Fortaleza (12 de agosto a 6 de setembro)

Ilustração: Guabiras

Galera, quem quiser participar dos cursos e oficinas PRESENCIAIS E GRATUITOS do projeto HQ Ceará, realização da Fundação Demócrito Rocha com apoio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (SecultFOR), escolha a seguir um curso e/ou oficina e INSCREVA-SE pelo site fdr.org.br/uane/hqceará em “Eventos”.
Guarde o seu ticket de inscrição para apresentá-lo ao chegar no Espaço O POVO de Cultura & Arte (Av. Aguanambi, 282 – anexo ao jornal O POVO).
Esperamos por vocês!

Informações: (85) 3255.6153 (Uane/FDR)

fdr.org.br/uane/hqceara

Curso 1: Desenho para Quadrinhos
Facilitador: Walber Feijó
DIAS E HORÁRIOS: Sexta (12/08), das 18h às 22h, e sábado (13/08), de 08h às 12h e de 13h às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar de desenhar e ser leitor de quadrinhos.
Idade mínima: 11 anos
Material do aluno: caneta, lápis, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: nascido em Maranguape, Walber Feijó cresceu sob influência das Histórias em Quadrinhos de onde tirou inspiração para o desenho. Formado em Administração de Empresas pela Uece, foi nesse período que entrou em contato com a Oficina de Quadrinhos da UFC, na qual colaborou em vários projetos, entre os quais a obra Moreira Campos em Quadrinhos. Teve trabalhos publicados na revistas Manicomics e Brazilian Heavy Metal e, atualmente, compõe o grupo Armagem Herética, que publica material on-line. Além de quadrinhos, trabalha com ilustrações e retratos, especializando-se em técnicas como a aquarela e pastel. Walber é funcionário público do estado do Ceará desde 1993. Link:  www.armagem.com

Oficina 1: Criando um Super-herói
Facilitador: Alex Lei
DIAS E HORÁRIOS: Quarta (17/08) e quinta (18/08), das 13 às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar de desenhar e curtir super-heróis.
Idade mínima: 10 anos
Material do Aluno: lápis, apontador, caneta, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: Formado em Letras pela Fafidam (Limoeiro do Norte), iniciou a carreira em 1997, sendo o primeiro arte-finalista a trabalhar regularmente com Ed Benes, um dos pioneiros no ingresso no mercado norte-americano de HQs. Por meio da Praxis publicou, em 2008, seu título autoral juntamente com os amigos Rob Lean e WG, tendo também publicações nacionais como A Lenda de Uru (graphic novel pelas Edições Demócrito Rocha), Andrea D (trilogia publicada nos Estados Unidos) e As Filhas de Íris (romance em quadrinhos). Contato: juciealexlei@gmail.com

Oficina 2: Desenho de Cartum
Facilitador: Cristiano Lopez
DIAS E HORÁRIOS: Quarta (17/08) e quinta (18/08), das 18h às 22h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar de desenhar.
Idade mínima: 10 anos
Material do Aluno: caneta, lápis, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: Desenhista, ilustrador e quadrinista, Cristiano Lopez é desenhista projetista no Núcleo de Ensino a Distância (Nead) da Universidade de Fortaleza (Unifor). É ilustrador e chargista freelancer do jornal Agrovalor e da revista Ponto Empresarial (Sescap/CE). Contato: cristianoartist@gmail.com

Oficina 3: Roteiro para HQs
Facilitador: Pedro Brandão
DIAS E HORÁRIOS: Terça (23/08) e quinta (25/08), das 13h às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar e ser leitor de quadrinhos, gostar de escrever.
Idade mínima: 12 anos
Material do Aluno: caneta, lápis, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: Pedro 'PJ' Brandão é formado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graças ao projeto de extensão Oficina de Quadrinhos, do qual foi aluno, monitor, bolsista e hoje é professor, decidiu se dedicar às HQs. Formou-se com monografia sobre linguagem quadrinística. É fundador do grupo de discussão sobre HQs Avantecast, além de professor do módulo de roteiro no Percurso Formativo em Quadrinhos da escola Porto Iracema das Artes e em outros locais da cidade de Fortaleza. Site: http://avantecast.com/

Curso 2: Roteiro para HQs
Facilitador: Luís Carlos Sousa
DIAS E HORÁRIOS: Terça (23/08), quinta (25/08) e sexta (26/08), das 18h às 22h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar e ser leitor de quadrinhos, gostar de escrever
Idade mínima: 12 anos
Material do aluno: caneta, lápis, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: Luís Carlos Sousa é professor e roteirista do Estúdio Daniel Brandão. Já trabalhou como revisor e editor independente. Foi coordenador do Fórum de Quadrinhos do Ceará e organizador e roteirista da edição comemorativa de 40 anos do Capitão Rapadura (Armazém da Cultura). Hoje é consultor editorial da Editora Riso, do cartunista Mino. Contatos:  

Oficina 4: Narrativa para Quadrinhos
Facilitadora: Débora Santos
DIAS E HORÁRIOS: Terça (30/08) e quarta (31/08), das 13h às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar e ser leitor de quadrinhos.
Idade mínima: 12 anos
Material do Aluno: lápis, apontador, caneta, borracha e papel.
Biografia breve da facilitadora: Nascida em Fortaleza, Débora Santos é formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e atua há quatro anos como ilustradora. Passou a publicar quadrinhos em 2015, ano em que também imprimiu seu primeiro zine, Rebuliço, e publicou os quadrinhos Como sobreviver à terra da luz, com Brendda Lima; Pombos!, com Márcio Moreira e Lua Cheia, todos pela Netuno Press, coletivo que integra. Atualmente, dá aulas de desenho e trabalha como ilustradora. Portfolio: https://www.behance.net/drebasantos
Tumblr: http://drebasantos.tumblr.com/

Curso 3: Arte-Final
Facilitador: Robério Leandro (Rob Lean)
DIAS E HORÁRIOS: Terça (30/08), quarta (31/08) e quinta (01/09), das 13h às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: possuir noções básicas de desenho e de arte-final e ser leitor de quadrinhos
Idade mínima: 12 anos
Material do aluno: caneta, pincel, bico de pena, tinta nanquim branca e preta e papel.
Biografia breve do facilitador: Rob Lean, em 1996, inicialmente office-boy de Ed Benes, um dos primeiros cearenses a se inserir no mercado norte-americano de HQs, aprendeu a arte-finalizar e, a partir de 1999, passou a trabalhar no segmento, também ilustrando obras infantojuvenis. Entre os títulos em que trabalhou: Superman, Supergirl, Chastity, Thundercats, Andrea D e Superboy (em parceria com RB Silva, resultando em convite para duas convenções da Wizard World Comic Com). É um dos sócios do Velame Studio. Contato: robleandro@gmail.com

Oficina 5: Tirinhas (HQ)
Facilitador: JJ Marreiro
DIAS E HORÁRIOS: Segunda (05/09) e terça (06/09), das 13 às 17h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar de desenhar e ser leitor de quadrinhos.
Idade mínima: 10 anos
Material do Aluno: régua 30 cm, esquadro, lápis, borracha e papel.
Biografia breve do facilitador: Três vezes vencedor do Troféu HQ Mix de melhor fanzine, com Manicomics, é criador dos personagens Zohrn, Mulher-Estupenda, Beto Foguete e da tira Lucy & Sky (publicada em jornais dos estados do Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul). Começou a trabalhar com quadrinhos em 1991. Formado em Publicidade com atuação nas áreas de Design e Arte-educação. Participou dos álbuns MSP + 50, Mônica's, O Gralha: tão banal quanto original e As Histórias perdidas do Capitão Gralha. Ao lado de Daniel Brandão e Geraldo Borges, é cofundador do primeiro estúdio profissional de quadrinhos do Ceará e pioneiro no ensino de técnicas de mangá no estado do Ceará. Blog: http://laboratorioespacial.blogspot.com.br/
Site: armagem.com | e-mail: jjmarreiro@gmail.com

Oficina 6: Desenho de Mangá
Facilitadora: Blenda Furtado
DIAS E HORÁRIOS: Segunda (05/09) e terça (06/09), das 18h às 22h.
Pré-requisitos para os inscritos: gostar de desenhar e curtir mangá.
Idade mínima: 10 anos
Material do Aluno: lápis, apontador, caneta, borracha e papel.

Biografia breve da facilitadora: Formada em Fisioterapia, Blenda Furtado assumiu em 2009 a coordenação e a disciplina em estilo Mangá no Estúdio Daniel Brandão, e, em 2016, também o ensino de desenho acadêmico. Ilustradora, arte-finalista e colorista, trabalha com a produção de artes encomendadas, ilustração institucional e editorial, participando com desenhos publicados em livros relacionados à quadrinhos, ilustração, RPG, entre outros.


Ilustração: Guabiras


"AoGosto do Aluno: projeto da Seduc comemora o Mês do Estudante no Ceará!"


Ilustração: Rafael Limaverde

No mês das Olimpíadas, nada mais justo do que comemorar o Dia do Estudante com a prática esportiva. Neste sentido, o Desafio AoGosto do aluno, iniciativa da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc), vai promover, no dia 11 de agosto, atividades físicas e esportivas para os alunos da rede pública em todo o estado.
A Corrida de Rua – AoGosto do Aluno vai estimular a participação dos estudantes em um percurso de, no mínimo, 3 km. Além do caráter educacional, a iniciativa configura-se como uma ação de responsabilidade social. Para a inscrição dos participantes foi solicitado um quilo de alimento não-perecível ou produtos de higiene pessoal, os quais deverão ser doados para instituições de caridade e assistência social, eleitas pela gestão da instituição escolar executora da ação.
Além da corrida, em Fortaleza, será ofertada para cerca de mil estudantes uma manhã dedicada ao esporte na Arena Castelão. Os alunos poderão se exercitar com aulas de zumba, rodas de capoeira, muay thai, boxe, ginástica, circuito de treinamento funcional, entre outras atividades.
As unidades de ensino que mobilizarem mais participantes concorrerão a uma viagem para assistir aos Jogos Paraolímpicos do Rio 2016. Serão contemplados com o passeio 10 alunos da modalidade de educação especial e 10 alunos das demais modalidades do Ensino Médio.

Ilustração: Rafael Limaverde

Mas o que é o projeto AoGosto do Aluno?
Um mês inteiro de atividades pedagógicas, culturais e de lazer voltadas aos estudantes da rede pública estadual de ensino. Esse é o objetivo do AoGosto do Aluno, projeto lançado pela Secretaria da Educação em homenagem ao Mês do Estudante.
"A rede inteira está empenhada, com todas as suas 709 escolas, em fazer deste mês uma celebração ao Dia do Estudante", destacou o secretário da Educação, Idilvan Alencar, ressaltando que a ideia é que o projeto seja permanente no calendário escolar do estado do Ceará nos meses de agosto de anos vindouros.
As ações acontecem na capital e no interior para mais de 400 mil alunos. Os estudantes participam de passeios culturais, com visitas à exposição de arte, momentos de lazer em parque aquático e ida à Arena Castelão.
Para revelar novos talentos, também será realizado o Festival Alunos que Inspiram, que dará espaço às atividades artísticas desenvolvidas nas escolas, valorizando o talento dos estudantes nas categorias artes visuais, canto, fanfarra, literatura e vídeo. "O Festival vai acontecer em todo o Ceará. A votação vai ser por meio do Portal Aluno Online e os mais votados estarão aqui no dia 24 de agosto, no Dragão do Mar. O evento incentiva também uma questão fundamental na escola que é a arte, que motiva o aluno e é importante para o conhecimento, a cidadania e a expressão cultural dos alunos", afirmou o secretário da Educação.
A Seduc também está promovendo outras atividades pedagógicas voltadas aos estudantes, como o lançamento do aplicativo Aluno Online, campanha de incentivo à leitura, palestras de motivação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e aulas-show de redação. Além disso, na última semana de agosto, cinco alunos submetidos a teste on-line de Língua Portuguesa, que tiverem as melhores avaliações, serão premiados, juntamente com os professores de História, com uma viagem às cidades de Tiradentes, Mariana e Ouro Preto, em Minas Gerais.
A Fundação Demócrito Rocha (FDR), em parceria com a Seduc, está executando no momento dois projetos dirigidos à conquista de maior número de ingressos de alunos das escolas públicas nas universidades. São eles: MotivAção Enem (14 encontros motivacionais) e Redação Enem: chego junto, chego a 1.000! (26 aulões, 6 videoaulas, 3 cadernos de provas do Enem, 7 cadernos exclusivos de redação e a disponibilização de monitores-corretores para 550 escolas públicas do estado do Ceará).


Capa do Caderno de Redação nº 1
Projeto gráfico de Amaurício Cortez



sábado, 6 de agosto de 2016

"Curso Básico (a Distância) de Histórias em Quadrinhos", para todo Brasil


Clique na imagem para ampliar!

É isso aí, Galera. A Fundação Demócrito Rocha, em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (SecultFOR), reuniu, pela primeira vez no Universo paralelo do Siará Grande, a Liga dos Quadrinistas Cearenses.
Por meio de um curso livre A DISTÂNCIA, e GRATUITO, aberto a TODO BRASIL, distribuiu o que aprendeu em 12 fascículos e 12 videoaulas e transformou tudo nesse Curso Básico de Histórias em Quadrinhos (12 fascículos + 12 videoaulas) para fãs, leitores e quadrinistas.
Quem for do Ceará, poderá receber GRATUITAMENTE os fascículos encartados no jornal O POVO e poderá assistir às aulas também pela TV O POVO*. Mas quem for de outro estado brasileiro poderá ler TODOS OS FASCÍCULOS, assistir a TODAS AS VIDEOAULAS e receber o seu CERTIFICADO de participação (100h/a) por meio do Canal Especial do Curso:

fdr.org.br/uane/hqceara

As vagas são ilimitadas e o curso é o que há de melhor!
Curta, compartilhe e se inscreva no batCanal Especial, a partir de segunda-feira (8/8). 
Mas, IMPORTANTE, se você não se inscreveu até o dia 8 de agosto, ainda poderá se inscrever depois, até outubro, quando se encerra a distribuição dos fascículos e a transmissão da última videoaula. Toda hora é hora para aprender mais sobre essa apaixonante arte que é fazer quadrinhos.
Os fascículos em formato digital e as videoaulas estarão disponíveis no Canal Especial somente na quarta-feira seguinte ao encarte no jornal O POVO e a transmissão pela TV O POVO.
Saiba mais sobre as outras ações (cursos e oficinas presenciais, palestras, lançamento, documentário, shows e muito mais) do projeto HQ Ceará, se inscrevendo e se ligando no Canal Especial.
Ao infinito e além!
#partiuHQ

Contato
hqceara@fdr.org.br

* TV O POVO: canal 48 (aberto) - 23 Multiplay - 24 Net



sexta-feira, 5 de agosto de 2016

"Motivação Enem" e "Redação Enem: chego junto, chego a 1.000!", parceria da FDR com a Seduc rumo ao Enem 2016


A Fundação Demócrito Rocha (FDR), em parceria com a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc), realiza, desde 1º de agosto, dois grandes projetos: (1) “Motivação Enem” e (2) “Redação Enem: chego junto, chego a 1.000!”

O Mobilização Enem oferece estratégias de motivação, estímulo e promoção da autoestima dos alunos, por meio de palestras-show, apresentações culturais, depoimentos de ex-alunos de escolas públicas que hoje estão nas universidades, reunidos em eventos que acontecem em 14 (quatorze) municípios do estado do Ceará, previamente elencados pela equipe técnica da Seduc, Credes e Sefor, na intenção de favorecer o maior número de ingressos nas instituições do Ensino Superior (IES). Entre os palestrantes e convidados da edição 2016: o alpinista Rosier Alexandre, o coaching Moacir Parente e o ex-aluno, hoje programador web, Alessandro Feitoza.
 Rosier Alexandre


Alessandro Feitoza

João Moacir Parente
O Redação Enem: chego junto, chego a 1.000! abriga ações de elaboração, produção e disponibilização de conteúdos e atividades destinados a alunos do ensino médio da rede pública estadual de ensino, por meio de recursos metodológicos diversificados que permitem o desenvolvimento da habilidades e competências relativas à Redação e outras destinadas ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também oportunizando o ingresso de maior número de alunos nas IES. Consta de Cadernos de Redação, de autoria do prof. Diego Pereira, aulões presenciais em 26 municípios, videoaulões, dicas de redação (baseadas nas cinco competências exigidas na Redação do Enem), coletâneas de provas, composição de acervo, disponibilização de monitores-corretores de redação em 550 escolas distribuídas pelo estado do Ceará, entre outros.



Os projetos contemplam cerca de 100 mil alunos do Ensino Médio da Rede Pública Estadual de Ensino.
Prof. Diego Pereira
As ações foram planejadas e elaborados a fim de apoiar o projeto “Enem: chego junto, chego bem”, criado e desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado do Ceará desde 2012, que, com a participação ativa da gestão, equipe técnica e professores, tem promovido excelente trabalho de inclusão social, reconhecido em todo país pelos seus resultados.
A Fundação Demócrito Rocha e a sua equipe estão presentes nessa iniciativa, firmando seu compromisso social e o slogan: “Educação: é o que fica!”




Equipe da FDR, da Seduc/Credes, da Produção e convidados.



sábado, 23 de julho de 2016

"Arraia: de volta para casa!", de Raymundo Netto para O POVO




O Sol reluz ardente e, ainda assim, insisto em mirar na manhã uma arraia colorida a riscar de surpresa um meu caminho (perdido caminho, escolhido sem quereres).
Por vezes empanada entre nuvens cândidas e melancólicas, ela baila frouxa sobre o suor das rugas em meu rosto (cicatrizes de sonhos), a se amostrar, como a reconhecer-me (eu me lembro dela, mas lembro pouco de mim).
Desce, sobe, se esquiva e desce de volta (eu estou de volta, mas para onde?), como uma rainha dos céus, onde residem os espíritos e o espelho de todas as paixões.
Com o dorso acalentado pela névoa azul, caminha ela, em sorriso largo e inocente, sem limites, nesses ares (mesmos ares), arqueando a sua espinha sinuosa, deixando um rastro lembrançoso no coração (o que foi que eu fiz?).
Embalado numa corrente de perguntas e desejos esquecidos, aprecio cada um de seus instantes e sinto que ela sorri para mim (já faz tanto tempo...): “Como eu gostaria de voar com ela, de ser como ela, de não tê-la esquecido!”
Em um repente, emenda uma mesura rápida e se aproxima vaga e desembaraçadamente como um beijo (minha mãe). Já é hora de partir. Ela sabe...e ela sobe. Pois há no céu outra igual, não tão bela nem tão feliz, a recusar a convivência nas extensas terras celestes. Então, a vejo se defender numa disputa sem razão que prossegue delirante lá no alto (por que me deixei estar tão distante?).
Ao final, foi ela, a minha rainha, perversamente malferida pela rival: “Ela está caindo! Ela está caindo!”. Desespero-me! Mas não tem por que, pois, ao olhar para o lado (e bem no fundo, no fundo...), descendo pela rua, um fiel séquito de crianças – Netinho, Luiz, Lice, Mi, Thetê e Dedé (o que será deles?) – corre entre berros alegres, acenando-lhe em socorro e em amores.
Eles irão ampará-la e dar-lhe abrigo. Eles sabem que ela é, sim, a mais bonita. Sabem que chegou a hora de ela subir e de ser livre outra vez. Eles sabem (e sonham), mais do que eu, que ela é uma estrela única, e, como tal, deve erguer-se, alçar seu rumo, pois no céu não há barreiras, a vida é inteira e o tempo não passa (o meu passou) nunca mais!